PORTAL NIPPOBRASIL OnLine - 13 ANOS
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
    Horário de Brasília: Terça-feira, 12 de dezembro de 2017 - 19h58
Destaques: Curso de JaponêsCulináriaHoróscopoAgendaInício    
História e Mestres
Pétalas ao vento
Haicai dos leitores

Resultados e premiações dos Concursos

Nos bastidores do Haicai Brasileiro
História do Haicai
Nishiyama Sôin (1605-1682)
kabashira ni
ogakuzu sasou
yûbe kana

Tradução:

Pó de serragem
Contra o enxame de mosquitos –
Anoitece agora.


Nos dias abafados de verão, enxames de mosquitos, nascidos nos charcos e canais dos arredores da cidade, aproximam-se das casas e tomam a forma de uma coluna, quando vistos ao lusco-fusco do anoitecer. Vem daí o significado literal da palavra kabashira, “coluna de mosquitos”. Para conter esta desagradável invasão, o único recurso da época era queimar pó de serragem. Na ausência de vento, a fumaça resultante, também formando uma coluna, ia de encontro ao enxame de mosquitos, afugentando-os. Pode-se dizer que, à moda jocosa de Sôin e da escola Danrin, “coluna” e “serragem”, por serem palavras comuns ao ofício do carpinteiro, são relacionadas como engo. Porém, na tradição clássica, o engo é um recurso estilístico que denota palavras aproximadas por significado e por fortes associações culturais e poéticas. Por sua vez, o vocabulário de Sôin é o das pessoas comuns e remete à vida cotidiana dos habitantes das cidades da Era Edo, em especial a ascendente classe dos mercadores, onde o mestre ia buscar seus discípulos. A estação é verão e o kigo é kabashira (“enxame de mosquitos”).
-
nagamu tote
hana ni mo itashi
kubi no hone

Tradução:

Cerejeira em flor —
De tanto olhar até doem
Os ossos do pescoço.


Com o olhar continuamente voltado para o alto, a fim de admirar a florada das cerejeiras, o pescoço do poeta acaba acusando o mau-jeito. Este haicai baseia-se em um waka de Saigyô (1118-1190), publicado na antologia imperial Shinkokinshû: “nagamu tote hana ni mo itaku narinureba chiru wakare koso kanashikari kere”, que diz mais ou menos o seguinte: “De tanto contemplar, agora sou íntimo demais destas flores. Enfim, quando caem ao chão, como é triste a despedida!”. A palavra itaku (muito, demais) do waka é substituída por itashi (doer) no haicai. Ainda que trocadilhos e paródias de poemas antigos fossem comuns também na escola Teimon, é a audácia de rebaixar o clima de elegante melancolia do clássico de Saigyô até o limite da vulgaridade que caracteriza a nova escola Danrin, fundada por Sôin. Não poupando de sua irreverência nada que fosse clássico ou venerável, servia de antítese ao humor bem-comportado e moralista da escola rival Teimon. Também inovou ao retratar em seus versos as atividades diárias das pessoas comuns. É famosa a frase de Bashô: “Se não fosse por Sôin, ainda hoje estaríamos lambendo a baba de Teitoku”. O kigo é hana (flor de cerejeira) e a estação é primavera.

História do Haicai
Arakida Moritake (1473–1549)
Hattori Ransetsu (1654–1707)
Hattori Tohô (1657–1730)
Hirose Izen (?-1711)
Hori Bakusui (1718–1783)
Ihara Saikaku (1642-1693)
Ikenishi Gonsui (1650–1722)
Imbe Rotsû (1649–1738)
Inoue Shirô (1742-1812)
Kaga no Chiyoni (1703–1775)
Kagami Shikô (1665–1731)
Katô Kyôtai (1732–1792)
Kawai Chigetsu (? – 1708)
Kawai Sora (1649–1710)
Kaya Shirao (1738-1791)
Kitamura Kigin (1624-1705)
Kobayashi Issa 1 (1763-1827)
Kobayashi Issa 2 (1763-1827)
Konishi Raizan (1654-1716)
Kuroyanagi Shôha (1727-1771)
Matsue Shigeyori (1602–1680)
Matsunaga Teitoku (1571–1653)
Matsuo Bashô 1 (1644-1694)
Matsuo Bashô 2 (1644-1694)
Miura Chora (1729-1780)
Morikawa Kyoriku (1656-1715)
Mukai Kyorai (1651–1704)
Naitô Jôsô (1662–1704)
Natsume Seibi (1749-1816)
Nishiyama Sôin (1605-1682)
Nonoguchi Ryûho (1595–1669)
Nozawa Bonchô (?–1714)
Ochi Etsujin (1656-?)
Ôshima Ryôta (1716–1787)
Shiba Sonome (1664-1726)
Shida Yaba (1663-1740)
Sugiyama Sampû (1647-1732)
Suzuki Michihiko (1757-1819)
Tachibana Hokushi (?-1718)
Takai Kitô (1741-1789)
Takakuwa Rankô (1726-1798)
Takarai Kikaku (1661–1707)
Takebe Sôchô (1761-1814)
Tan Taigi (1709–1771)
Uejima Onitsura (1661–1738)
Yasuhara Teishitsu (1610-1673)
Yamazaki Sôkan (? - 1539)
Yosa Buson 1 (1716–1783)
Yosa Buson 2 (1716–1783)
Yosa Buson 3 (1716–1783)
  © Copyright 1992-2010 - Jornal Nippo-Brasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br