PORTAL NIPPOBRASIL OnLine - 13 ANOS
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
    Horário de Brasília: Terça-feira, 17 de outubro de 2017 - 7h43
Destaques: Curso de JaponêsCulináriaHoróscopoAgendaInício    
História e Mestres
Pétalas ao vento
Haicai dos leitores

Resultados e premiações dos Concursos

Nos bastidores do Haicai Brasileiro
História do Haicai
Nonoguchi Ryûho (1595–1669)


ten mo hana ni
eeru ka kumo no
midare ashi

Tradução:
Até mesmo o céu
Embriagado pelas flores?
Nuvens cambaleantes.


Ryûho trabalhava na confecção de bonecas ornamentais hina-ningyô. Foi discípulo de Teitoku, posteriormente tendo se afastado, fundando sua própria escola. Treinado em renga, waka, caligrafia e pintura, é considerado um dos inventores do haiga (ilustração que acompanha o haicai). Como muitos haicais, este também empresta sua base de versos da Antiguidade. No caso, a fonte é um poema kanshi (à moda chinesa) composto por Sugawara-no-Michizane (845–903), literato e político da Era Heian. Seus primeiros versos dizem mais ou menos o seguinte: “Na primavera, ao anoitecer,/ A lua do Ano Novo./ Até o céu se embriaga ante as flores/ Do pessegueiro e da ameixeira”. O haicai evoca a paisagem das cerejeiras floridas, tão fulgurante, que parece entorpecer os sentidos. Ao observar a marcha desordenada das nuvens, comparando-a aos passos de um bêbado, o autor pergunta a si mesmo se até o céu não estaria embriagado diante de tanta beleza. Ryûho sente-se à vontade manipulando temas da literatura clássica, sendo este haicai considerado um dos mais representativos de sua obra. A estação é primavera e o kigo é flores (de cerejeira).

História do Haicai
Arakida Moritake (1473–1549)
Hattori Ransetsu (1654–1707)
Hattori Tohô (1657–1730)
Hirose Izen (?-1711)
Hori Bakusui (1718–1783)
Ihara Saikaku (1642-1693)
Ikenishi Gonsui (1650–1722)
Imbe Rotsû (1649–1738)
Inoue Shirô (1742-1812)
Kaga no Chiyoni (1703–1775)
Kagami Shikô (1665–1731)
Katô Kyôtai (1732–1792)
Kawai Chigetsu (? – 1708)
Kawai Sora (1649–1710)
Kaya Shirao (1738-1791)
Kitamura Kigin (1624-1705)
Kobayashi Issa 1 (1763-1827)
Kobayashi Issa 2 (1763-1827)
Konishi Raizan (1654-1716)
Kuroyanagi Shôha (1727-1771)
Matsue Shigeyori (1602–1680)
Matsunaga Teitoku (1571–1653)
Matsuo Bashô 1 (1644-1694)
Matsuo Bashô 2 (1644-1694)
Miura Chora (1729-1780)
Morikawa Kyoriku (1656-1715)
Mukai Kyorai (1651–1704)
Naitô Jôsô (1662–1704)
Natsume Seibi (1749-1816)
Nishiyama Sôin (1605-1682)
Nonoguchi Ryûho (1595–1669)
Nozawa Bonchô (?–1714)
Ochi Etsujin (1656-?)
Ôshima Ryôta (1716–1787)
Shiba Sonome (1664-1726)
Shida Yaba (1663-1740)
Sugiyama Sampû (1647-1732)
Suzuki Michihiko (1757-1819)
Tachibana Hokushi (?-1718)
Takai Kitô (1741-1789)
Takakuwa Rankô (1726-1798)
Takarai Kikaku (1661–1707)
Takebe Sôchô (1761-1814)
Tan Taigi (1709–1771)
Uejima Onitsura (1661–1738)
Yasuhara Teishitsu (1610-1673)
Yamazaki Sôkan (? - 1539)
Yosa Buson 1 (1716–1783)
Yosa Buson 2 (1716–1783)
Yosa Buson 3 (1716–1783)
  © Copyright 1992-2010 - Jornal Nippo-Brasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br