PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 - 2h08
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Opinião - 08/12/2011 - NippoBrasil

Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência

Keiko Ota *

O assunto não é novo e, infelizmente, ainda se repete diariamente. É bem provável que você, leitor, já deva ter passado por isso. No mínimo, deve conhecer alguém que tenha sido vítima de injustiça. A situação só piora quando envolve a perda de vidas, parecendo até que não existir solução nesses casos. Longe de perdermos a esperança e de apostarmos em um cenário pessimista, é preciso acreditar na possibilidade de superarmos esse quadro de descrença e desamparo.

Temos de olhar adiante. Como deputada federal que exerce seu primeiro mandato parlamentar, tenho pautado minha atuação na defesa da paz e, principalmente, por justiça para aquelas pessoas que tanto necessitam de amparo. Essa tem sido a razão do meu mandato. Esse é o objetivo que tanto insisto em perseguir.

Sou mãe e tive meu filho Ives Ota brutalmente assassinado aos oito anos. Por isso, sei exatamente o que representa perder um parente tão querido. Tanto que decidi fazer da minha vida uma forma de lutar por justiça e auxiliar quem tenha sido vítima de violência.

Na Câmara dos Deputados, tenho me empenhado em dar voz às milhares de pessoas que não conseguem manifestar sua dor e que clamam por justiça. Meu mandato está voltado a representar aqueles que tanto precisam de ajuda. Esse é o meu foco e não pouparei esforço algum nessa caminhada.

Em 2011, assumi com muito orgulho e responsabilidade a criação da Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência. Lançamos, no final de novembro, a Frente no Estado de São Paulo e nossa intenção, agora, é torná-la realidade em outros Estados. Já temos conversas bem adiantadas com autoridades e entidades no Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná.

A Frente Parlamentar visa unir poder público, movimentos sociais, ONGs, entidades e a população contra toda forma de injustiça e auxiliar quem tenha sofrido algum tipo de violência. Entre outras ações, a Frente luta pela revisão do Código Penal, para assegurar que as penalidades fixadas pela Justiça sejam devidamente cumpridas, evitando-se assim a impunidade.

Como responsável pela Frente, participo das reuniões com os juristas que analisam a reforma do Código Penal. Nessas ocasiões, procuro levar as sugestões e reivindicações das famílias e pessoas que tenham sido vítimas de violência. Para 2012, assumo o compromisso de continuar sendo representante dessa causa, que tem muito ainda a melhorar.

Essa luta não é somente minha. É de todos aqueles que acreditam ser possível enfrentar e vencer essa batalha. É importante deixar claro que não queremos vingança. Queremos, isso sim, direitos humanos para todos!

Keiko Ota, Deputada Federal

* Deputada federal (PSB/SP) e coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência.
Contatos: www.keikoota.com.br / contato@keikoota.com.br.

 Coluna: Opinião
23/11/2016 - Por Junji Abe
Tite, Temer e o Brasil
20/10/2016 - Por Junji Abe
Imposto mata o Brasil
30/08/2016 - Por Junji Abe
Legado dos Jogos Olímpicos
27/06/2016 - Por Junji Abe
Novos desafios
21/06/2016 - Por Junji Abe
Gênero de 1ª necessidade
20/05/2016 - Por Junji Abe
Missão do presente
04/04/2016 - Por Junji Abe
Melhor qualidade de vida
18/03/2016 - Por Junji Abe
Geração perdida
17/02/2016 - Por Walter Ihoshi
Não podemos jogar a tolha
30/12/2015 - Por Junji Abe
Trio do bem
27/11/2015 - Por Junji Abe
Lama da morte
29/09/2015 - Por Junji Abe
Resgate da policultura
14/09/2015 - Por Junji Abe
Terrorismo tributário
12/06/2015 - Por Junji Abe
Dignidade das domésticas
30/04/2015 - Por Junji Abe
Alerta aos aposentados
26/03/2015 - Por Junji Abe
Chega de imediatismo no Brasil
05/03/2015 - Por Junji Abe
Revolta dos caminhoneiros
25/11/2014 - Por Tetsuro Hori
Por que privatizar o sistema de transporte de massa e quais são os principais benefícios
11/04/2014 - Por Walter Ihoshi
A internet e o futuro de um mundo conectado
10/01/2014 - Por Junji Abe
Ranking do Progresso
18/10/2013 - Por Hélio Nishimoto
Para relembrar Hiroshima e Nagasaki
14/08/2013 - Por Hatiro Shimomoto
Bons usos e costumes
para o Brasil
20/07/2013 - Por Walter Ihoshi
Santas Casas na UTI
05/06/2013 - Por Lizandra Arita
Dia das Mães:
Q ue tipo de mãe é você?
19/04/2013 - Por Kunihiko Chogo
Adaptando-se ao jeito
brasileiro de ser
08/12/2012 - Por Keiko Ota
Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência
13/10/2012 - Por Walter Ihoshi
A importância da transparência dos impostos
Por Teruo Monobe
Inflação
Por Teruo Monobe
Equilíbrio fiscal
Por Teruo Monobe
Balança comercial
Por Teruo Monobe
Brasil caro
Por Teruo Monobe
O que se passa
na economia global
Por Teruo Monobe
Discurso de posse
Por Teruo Monobe
2011 e o longo prazo
Por Teruo Monobe
Ano-Novo, tudo
novo em 2011
Por Teruo Monobe
A volta do ouro
Por Teruo Monobe
Novo governo, velho problema
Por Teruo Monobe
Natal gordo
Por Teruo Monobe
Novamente, a Europa em crise
Por Teruo Monobe
Esperando o Plano Dilma

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo