Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quinta-feira, 23 de março de 2017 - 15h22
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 173 - 18 a 24 de setembro de 2002
Kyoto: Cenário de três mil templos

O pavilhão dourado é um dos prédios principais do templo Kinkaku-ji

Palácio imperial do parque Kyoto-gaien
 

(Reginaldo Okada)

A cidade de Kyoto durante mais de mil anos, de 794 até a Restauração Meiji (1868), foi a capital do país, e até hoje a herança arquitetônica e cultural dessa época a distingue como a mais tradicional das cidades japonesas e um dos principais destinos turísticos do Japão.

Uma das características que mais impressionam é a quantidade de templos budistas e xintoístas: cerca de 3 mil. Entre eles, 16 foram registrados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, órgão das Nações Unidas.

Palácio imperial

O mais conhecido ponto de referência na cidade é a estação de trem Kyoto, da JR. Em 1997, foi inaugurado o novo prédio projetado com modernas e ousadas linhas arquitetônicas, o que causou uma certa polêmica entre os moradores, pois contrasta com o estilo tradicional da cidade. Porém, para os turistas foi uma grande melhoria por causa dos múltiplos serviços oferecidos, como lojas de departamentos, hotel, teatro, restaurantes, lanchonetes, etc. No segundo andar fica o centro de informações turísticas. O atendimento é feito em japonês ou inglês.

Tomando o metrô da linha Karasuma na estação Kyoto e descendo em Karasuma-imadegawa, chega-se ao parque Kyoto-gyoen, onde ficam três palácios imperiais, cujo maior é o Kyoto-gosho. Este é um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. Contudo, é necessário fazer reserva até um dia antes da visita, no escritório da Administração que fica dentro do parque próximo ao portão de entrada do palácio.

 

Dentro do castelo Nijo-jo estão expostas valiosas obras artísticas

O Shimogamo-jinja é um dos templos xintoístas mais importantes de Kyoto
 

Patrimônios mundiais

Nas proximidades do palácio existem muitos outros locais interessantes, entre os quais o castelo Nijo-jo, o templo xintoísta Shimogamo-jinja e o templo zen-budista Ginkakuji. Aos dois primeiros pode-se chegar a pé, despendendo cerca de dez minutos.

O castelo Nijo-jo fica bem em frente da estação Nijo-jo Mae, da linha Tozai do metrô. Essa fortaleza foi construída, em 1610, pelo xogum Ieyasu Tokugawa para se hospedar durante suas viagens a Kyoto e para proteger o palácio imperial localizado bem próximo. Ao contrário dos outros famosos castelos japoneses, este não possui torres e sua arquitetura é bastante simples, mas a beleza rústica que apresenta, juntamente com as peças artísticas que estão expostas em seu interior, justificam uma visita. Ele é registrado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Fica aberto das 8h45 às 16h.

Na direção contrária ao castelo, no outro lado do parque Kyoto-gaien, encontra-se o Shimogamo-jinja, que é um dos templos mais antigos da cidade e também considerado Patrimônio da Humanidade. Fica no fundo de uma floresta silvestre, sendo o responsável pela realização de um dos três maiores festivais do país, o Aoi-matsuri. Está aberto diariamente das 6h30 às 17h30 e a entrada é gratuita.

A partir do Shimogamo, distante cerca de 10 minutos de táxi, está o Higashiyama Jisho-ji, popularmente chamado Ginkaku-ji (Pavilhão Prateado). Diferente do Kinkaku-ji (Pavilhão Dourado), seu prédio principal tem um semblante intimista, com as paredes de madeira sem pintura, e fica em meio a uma floresta no sopé de uma montanha. Foi construído em 1482, pelo oitavo xogum da era Muromachi, sendo um exemplo significativo da influência zen-budista entre os senhores feudais da época.

Celebridades internacionais

Entre os milhares de santuários de Kyoto, dois possuem reconhecida fama internacional. Um deles é o popularmente chamado Kinkaku-ji, cujo nome verdadeiro é Rokuon-ji, que possui um de seus pavilhões principais com as paredes revestidas de folhas de ouro. Foi construído em 1397 pelo xogum Yoshimitsu Ashikaga, o terceiro da era Muromachi. Esse prédio foi completamente destruído por um incêndio em 1950, e cinco anos depois reconstituído. Ele também é tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

Para ir até o Kinkaku-ji pode-se tomar o ônibus 101 ou 205 em frente da estação de trem Kyoto, e descer no ponto Kinkaku-ji Michi. Fica aberto das 9h às 17h.

Já Ryoan-ji é conhecido por causa do jardim zen-budista em estilo kare-sansui, que expressa o universo utilizando apenas pedras e areia branca. Seu jardim é uma área retangular onde estão dispostas 15 pequenas rochas. Para qualquer ângulo que se olhe, estando à sua frente, é impossível avistá-las por completo, simbolizando que a verdade é impossível de se enxergar. Igualmente a outros monumentos históricos aqui citados, este também é patrimônio mundial. Fica aberto das 8h às 17h. Para ir até lá pode-se tomar o ônibus 59 em frente ao Kinkaku-ji e descer no ponto Ryoan-ji Mae.


Ginkaku-ji: rusticidade em meio à floresta

O famoso “jardim de pedras” do templo zen-budista Ryoan-ji
 
(Colaborou Satomi Shimogo)
*O jornalista Reginaldo Okada viajou a Kyoto a convite da JAL (Japan Airlines)
 Arquivo - Turismo Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 205
• Soka
ARQUIVO - EDIÇÃO 202
• Hirakata
ARQUIVO - EDIÇÃO 199
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 197
• Tohoku
ARQUIVO - EDIÇÃO 195
• Tóquio e arredores: belezas que encantam
ARQUIVO - EDIÇÃO 193
• Chugoku-Shigoku: O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 191
• Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais
ARQUIVO - EDIÇÃO 189
• Nagasaki - O berço cristão japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 187
• Shimabara
ARQUIVO - EDIÇÃO 185
• Tottori: O Saara japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 183
• Matsue - A herança intacta dos samurais
ARQUIVO - EDIÇÃO 181
• Chiba conserva folclore cultural da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 179
• Okutama: Refrescando-se nas montanhas
ARQUIVO - EDIÇÃO 177
• Mito: A cidade de um dos mais belos jardins japoneses
ARQUIVO - EDIÇÃO 175
• Izu - O paraíso das águas
ARQUIVO - EDIÇÃO 173
• Kyoto: Cenário de três mil templos
ARQUIVO - EDIÇÃO 171
• Chindon-ya
ARQUIVO - EDIÇÃO 169
• Toyama no Kusuri
ARQUIVO - EDIÇÃO 167
• Sensooji o templo do Carnaval
ARQUIVO - EDIÇÃO 165
• Odaiba: a face futurista de Tóquio
ARQUIVO - EDIÇÃO 163
• Todaiji: o templo do grande Buda de Nara
ARQUIVO - EDIÇÃO 161
• Ryuhyoo: O gelo navegante de Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 159
• Hokkaido, o inverno mais gelado do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 134
• Yamanashi:
A Terra dos Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 130
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 128
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 126
• Okinawa: Ryukyu, Soberano dos Mares do Sul
ARQUIVO - EDIÇÃO 124
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 122
• Monte Fuji e os Cinco Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 120
• Nikko: A Cidade dos Santuários
ARQUIVO - EDIÇÃO 118
• Parques Temáticos
ARQUIVO - EDIÇÃO 116
• Hakone - A região dos vales fumegantes
ARQUIVO - EDIÇÃO 114
• Iwate
ARQUIVO - EDIÇÃO 108
• A atraente ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 106
• Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 104
• Kansai: Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 101
• Soka: Industrialização traz rápido progresso à cidade
ARQUIVO - EDIÇÃO 98
• Hirakata

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

145 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases