Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Terça-feira, 20 de agosto de 2019 - 5h11
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 
Rakan, a imagem do Iluminado

Rakan eram discípulos de Buda que atingiram a iluminação
 
Fotos: Divulgação / Arquivo NB

Dia 8 de abril é o dia em que nasceu Sakyamuni, o fundador do budismo. Neste dia, os seguidores do budismo de toda a Ásia principalmente, festejam a data regando a imagem do buda menino com chá adocidado, numa festa chamada hanamatsuri (festa das flores). Em São Paulo, temos na Praça da Liberdade uma atividade em que as crianças vestidas a caráter desfilam conduzindo a imagem de Buda montado num elefante branco.

Rakan san (O Iluminado)

No budismo há vários personagens santificados, mas há um em especial que as pessoas se sentem mais familiaridade. É a figura do Rakan san , tão popular quanto a de Kannon sama (Deusa da misericórdia) e Jizoo sama (Divindade protetora ). Rakan seria origináriamente Arhat em sânscrito, que foi transcrito em kanji pelo seu som. Na verdade, é a forma abreviada de Arakan, e inicialmente era uma forma de tratamento respeitoso aos discípulos de Buda que alcançassem a iluminação. Posteriormente, dizem que passou a significar pessoas de valor que merecem doações dos seguidores de budismo. Dizem que tratavam-se de personagens que realmente existiram, eram discípulos de Buda que seguiram os seus ensinamentos.

Até o Período Edo sua imagem era a de um imponente eremita lendário, que praticava ascese nas profundidades da mata, mas pouco a pouco passou a surgir imagens de Rakan com fisionomias que representam beleza, feiura, riso ou sofrimento. Segundo Saito Kodo, abade do Templo Ten’on’yama Gohyaku Rakandera, situado em Meguro, Tóquio, “Talvez as pessoas que visitavam as imagens buscassem em cada imagem de Rakan com diferentes fisionomias a presença de pessoas queridas que se foram. Numa época em que não havia fotografias, Rakan representava a imagem de familiares, namorados, sendo um local gratificante onde poderia rememorar tais pessoas”.

Há uma lenda que diz que ao passar a mão nas cabeças dos 500 Rakan, sentirá que um deles transmite calor. Esse Rakan é o que mais se parece com os pais de quem o sente.


As 500 imagens de Rakan

As imagens de Rakan foram confeccionadas em todo o país, principalmente em templos da seita Zen, durante o período Edo, a fim de tranquilizar as almas dos vitimados pelas epidemias, fome e incêndios.

Os 500 Rakan em pedra do templo Kitain localizado em Município de Kawagoe, província de Saitama, são considerados uma atração turística. As 500 imagens que compõem este conjunto foram confeccionadas ao longo de 50 anos, entre 1782 e 1825, tendo ao centro a imagem de Buda e demonstram diversas fisionomias e poses: tristeza, preocupação, ira, riso, bocejo, havendo até os que trocam conversas ao pé do ouvido.

No Templo Shorinji, província de Saitama, há mais de 500 imagens de Rakan em pedra, desde a área do templo até o cume da montanha, constituindo uma vista espetacular. No templo Rakandera situado em Hon’yabakei, província de Oita, dizem que há ao todo mais de 3.700 dessas imagens em pedra. Ainda na província de Oita, no Templo Tokoji situado no Município de Usa, foram esculpidos 521 imagens em 19 anos, entre 1863 a 1882. Todas elas apresentam diferentes personalidades e fisionomias.

Quando visitar Japão, não deixem de conhecer as imagens de Rakan. Com certeza, deverá sentir uma paz interior ao apreciar as imagens tão impregnadas de sensibilidade.

As 16 gravuras de Rakan

No Período Kamakura, durante a Idade Média, juntamente com o florescimento do budismo Zen, foram confeccionadas 16 gravuras de Rakan, principalmente em templos da seita Zen, passando a ser objetos de culto. Tratam-se de gravuras de 16 Rakan que juraram seguir os ensinamentos do budismo por toda a vida. Acreditavam que oferecendo doações em ocasiões de culto, infalivelmente obteriam sorte.


Arquivo NippoBrasil - Edição 203 - 23 a 29 de abril de 2003
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 213
Onsen (termas)
Arquivo Nippo - Edição 211
Kyuudoo, a arte do arco e flecha
Arquivo Nippo - Edição 209
Hoogaku: Música tradicional japonesa
Arquivo Nippo - Edição 207
Hinagata
Arquivo Nippo - Edição 205
Karesansui - O Jardim Japonês sem Água
Arquivo Nippo - Edição 203
Rakan, a imagem do Iluminado
Arquivo Nippo - Edição 201
Três grandes personalidades marcantes da era Meiji
Arquivo Nippo - Edição 199
Kiriko (Vidros laminados)
Arquivo Nippo - Edição 197
Sekisho, os Postos de Fiscalização
Arquivo Nippo - Edição 195
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 193
Hanafuda
Arquivo Nippo - Edição 191
Setsubun - Mamemaki
Arquivo Nippo - Edição 189
Gojuu no Too - A torre de cinco andares
Arquivo Nippo - Edição 187
ZEAMI, o criador do Nô
Arquivo Nippo - Edição 185
Feira de Hagoita
Arquivo Nippo - Edição 183
Livros editados pelos cristãos
Arquivo Nippo - Edição 181
Quimono
Arquivo Nippo - Edição 179
Kingyo
Arquivo Nippo - Edição 177
História do Daruma
Arquivo Nippo - Edição 175
Koromogae, trocando de estação e de roupa
Arquivo Nippo - Edição 173
Crisântemo, a flor do Japão
Arquivo Nippo - Edição 171
A história dos estudos japoneses no Brasil
Arquivo Nippo - Edição 169
Higuchi Ichiyo será a primeira figura feminina estampada em cédula japonesa
Arquivo Nippo - Edição 165
O grande Festival de Osorezan
Arquivo Nippo - Edição 163
O Monte Fuji
Arquivo Nippo - Edição 161
Óculos
Arquivo Nippo - Edição 159
Sharaku
Arquivo Nippo - Edição 157
KAÔ, um tipo de carimbo personalizado
Arquivo Nippo - Edição 155
Os japoneses e o Impressionismo
Arquivo Nippo - Edição 153
Colheita de Chá
Arquivo Nippo - Edição 151
Undokai, a gincana esportiva
Arquivo Nippo - Edição 149
Ninja
Arquivo Nippo - Edição 147
Os sons dos insetos
Arquivo Nippo - Edição 145
Kanban (Letreiros das casas comerciais)
Arquivo Nippo - Edição 143
Otearai, toalete
Arquivo Nippo - Edição 141
Myoji - Sobrenome Japonês
Arquivo Nippo - Edição 139
Saquê, bebida milenar
Arquivo Nippo - Edição 137
Seijinshiki, a Cerimônia da Maioridade
Arquivo Nippo - Edição 135
Oshogatsu - Ano Novo
Arquivo Nippo - Edição 133
Festival dos Guerreiros de Akoo
Arquivo Nippo - Edição 131
Livros japoneses
Arquivo Nippo - Edição 129
Ryokan, hospedaria estilo japonês
Arquivo Nippo - Edição 127
Yookai: Monstros e fantasmas

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

89 usuários online