Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Terça-feira, 25 de setembro de 2018 - 14h42
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


 
Crisântemo, a flor do Japão
O crisântemo é utilizado no brasão da Família Imperial e é, juntamente
com a flor de cerejeira, a mais representativa do Japão
 
Fotos: Divulgação / Arquivo NB

A FESTA SAZONAL DE CRISÂNTEMO
No Japão, dia 9 de setembro é comemorada a Festa Sazonal de Chooyoo, ou Festa Sazonal de Crisântemo. Dizem que na antiga China as pessoas escalavam montanhas para dedicar oferendas aos Deuses e oravam para que os maus espíritos não se aproximassem. Essa data é tida como especial, pois na filosofia de Yin-Yang, os números pares são tidos como Yin e os ímpares como Yang, e a data forma uma seqüência de duas vezes o número Yang, que é o nove. Este costume se difundiu no Japão na segunda metade do século 7, e no palácio imperial passou-se a comemorar a data colocando flores de crisântemo nas taças de saquê e compondo poemas. No Período Kamakura (1185-1333), os samurais também começaram a oferecer flores de crisântemo aos xoguns. Depois disso, a flor passou a ser amplamente cultivada até mesmo pela população em geral, dando origem a uma variedade grande de espécies. Passaram também a servir saquê de crisântemo, arroz com castanhas e apreciar bonecos de personalidades famosas ou paisagens feitos com flores de crisântemo.

Dizem também que, passar no rosto o algodão chamado kiwata, colocado sobre flores de crisântemo por toda a noite, se alcançará a longevidade, livre de doenças e desgraças. Entre os populares, a data que era chamada de Okunichi (dia 9) ganhou o nome de okunchi, sendo em determinadas regiões comemorada entre outubro e novembro, juntamente com a festa da colheita.

ERVA MEDICINAL CHINESA
O crisântemo é originário da China, e no seu mais antigo registro de ervas medicinais consta que possui propriedades para “combater dor de cabeça, tonturas e gripe; ativar a circulação sangüínea, retardar o envelhecimento e auxiliar a longevidade”. Dizem que Jidoo, um personagem lendário chinês, tomava saquê de crisântemo diariamente, e viveu até 800 anos. Na escritura sobre ervas medicinais, editada no século 17 na Europa, consta que a flor é eficaz contra “tontura, depressão e afasia”. Coloca-se também flor de crisântemo amarelo acompanhando o prato de sashimi, que dizem ter função desintoxicante.

O CULTIVO DA FLOR
No Brasil, a rosa é a flor mais procurada, mas graças aos floricultores descendentes de japoneses, o mercado dispõe de diversas variedades e cores de crisântemos. No Japão, as flores mais vendidas são: a rosa, o cravo-de-amor, a campânula turquesa, o lírio e o crisântemo, na ordem decrescente. O significado do crisântemo é sinceridade, nobreza (branco), poder financeiro, sentimento refinado (amarelo), harmonia (cor-de-rosa) e paixão (alaranjado).

SAQUÊ DE CRISÂNTEMO
Saiba como preparar o saquê de crisântemo. Embrulhe com uma gaze 100g de flores de crisântemo desidratadas. Em seguida, mergulhe em 1,81 litro de licor branco e deixe descansar por 1 a 2 meses em lugar fresco e ao abrigo da luz. Pronto.

Quem não aprecia o sabor amargo poderá acrescentar mel ou tomar o saquê misturado com refrigerante ou água quente. Saborear um gole com aroma de crisântemo pode ser uma forma de nos distanciarmos por instantes do cotidiano estressante. A flor é bastante usada não somente para fins decorativos, culinários ou como medicamento, mas também como tema para poemas, pinturas e artesanato em geral.


Arquivo NippoBrasil - Edição 173 - 18 a 24 de setembro de 2002
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 187
ZEAMI, o criador do Nô
Arquivo Nippo - Edição 185
Feira de Hagoita
Arquivo Nippo - Edição 183
Livros editados pelos cristãos
Arquivo Nippo - Edição 181
Quimono
Arquivo Nippo - Edição 179
Kingyo
Arquivo Nippo - Edição 177
História do Daruma
Arquivo Nippo - Edição 175
Koromogae, trocando de estação e de roupa
Arquivo Nippo - Edição 173
Crisântemo, a flor do Japão
Arquivo Nippo - Edição 171
A história dos estudos japoneses no Brasil
Arquivo Nippo - Edição 169
Higuchi Ichiyo será a primeira figura feminina estampada em cédula japonesa
Arquivo Nippo - Edição 165
O grande Festival de Osorezan
Arquivo Nippo - Edição 163
O Monte Fuji
Arquivo Nippo - Edição 161
Óculos
Arquivo Nippo - Edição 159
Sharaku
Arquivo Nippo - Edição 157
KAÔ, um tipo de carimbo personalizado
Arquivo Nippo - Edição 155
Os japoneses e o Impressionismo
Arquivo Nippo - Edição 153
Colheita de Chá
Arquivo Nippo - Edição 151
Undokai, a gincana esportiva
Arquivo Nippo - Edição 149
Ninja
Arquivo Nippo - Edição 147
Os sons dos insetos
Arquivo Nippo - Edição 145
Kanban (Letreiros das casas comerciais)
Arquivo Nippo - Edição 143
Otearai, toalete
Arquivo Nippo - Edição 141
Myoji - Sobrenome Japonês
Arquivo Nippo - Edição 139
Saquê, bebida milenar
Arquivo Nippo - Edição 137
Seijinshiki, a Cerimônia da Maioridade
Arquivo Nippo - Edição 135
Oshogatsu - Ano Novo
Arquivo Nippo - Edição 133
Festival dos Guerreiros de Akoo
Arquivo Nippo - Edição 131
Livros japoneses
Arquivo Nippo - Edição 129
Ryokan, hospedaria estilo japonês
Arquivo Nippo - Edição 127
Yookai: Monstros e fantasmas
Arquivo Nippo - Edição 125
Kodo - A arte de apreciar fragrâncias
Arquivo Nippo - Edição 123
Noshi - Mizuhiki
Arquivo Nippo - Edição 121
Nihon Buyou
Arquivo Nippo - Edição 119
Hashi
Arquivo Nippo - Edição 117
Karakuri Ningyou
Arquivo Nippo - Edição 115
Dia do Boi
Arquivo Nippo - Edição 113
Hinomaru
Arquivo Nippo - Edição 111
Origami: dobradura de papel
Arquivo Nippo - Edição 109
Parto

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2018 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

160 usuários online