Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Terça-feira, 17 de outubro de 2017 - 7h49
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 308 - 11 a 17 de maio de 2005
 
As flores... nossa vida...

A natureza e seu ciclo são maravilhosos e incondicionalmente
estão nos proporcionando exemplos de como viver

 

 

 

Os pequenos “estalidos”
do perceber fazem a
grande diferença do viver

(Fotos: Cristina Izumi Sagara)

Por que as flores são belas?
São belas porque florescem singelas... num simples suspiro de vida.

As flores são delicadas, frágeis; e sua vida, transiente. Existem flores que se abrem ao amanhecer, esvaecendo-se ao entardecer. Ao mesmo tempo em que algumas se fecham, neste mesmo entardecer, outras estarão se abrindo e, ao anoitecer ou na alvorada seguinte, sua vida terá se esvaído... a vida é curta e passageira. Neste limite de tempo que é proporcionado a cada ser, cada qual respeita o relógio peculiar de sua natureza. Se um dia vivemos... algum dia desfaleceremos. Viver e desfalecer...que no decorrer deste limitado tempo que nos é proporcionado possamos viver intensamente limpando o jardim de nossos corações para deixarmos florescer as mais belas flores e compartilharmos esta beleza com aqueles que nos rodeiam.

Quando falamos em fragilidade das flores, lembremos que é um aspecto meramente externo. A sua beleza é tanta, que sua fragilidade aparente simplesmente oculta toda a força e o vigor que foram necessários para sobreviver às intempéries... o vento, o sol forte, as tempestades. Ser frágil não significa não ser resistente.

Hora e tempo... são conceitos inteiramente ligados, mas totalmente distintos. A hora marca um determinado momento; o tempo, uma sucessão de horas ou o período entre um momento a outro. Um estabelecimento tem um “tempo” ou um período de tempo de funcionamento, tendo estabelecida sua hora de abertura e de fechamento. Em todos os aspectos, se existem regras, que sejam cumpridas e principalmente respeitadas com a mais rígida observância.

Uma semente ganha vida... brota... cresce... forma botõezinhos... floresce... murcha... e cai desfechando uma vida. Cada fase, cada momento da vida foram reais e verdadeiros e a beleza está em cada um destes momentos. Nós, seres humanos, temos a grande tendência de apreciarmos a beleza de uma flor apenas em seu auge de floração... O belo e o feio são parâmetros estabelecidos pelo ser humano. Independentemente se alguém vai apreciar ou não, a flor estará lá, vivendo com toda a sua força. No outono, as folhas caem na terra... é sujo, ou feio!? Na natureza, as folhas secas caídas estarão cobrindo a terra e as raízes para protegê-las do frio do inverno que se aproxima... nós conseguimos dar proteção ou fazer algo de bom para outros assim, incondicionalmente? A natureza e seu ciclo são maravilhosos e incondicionalmente estão nos proporcionando exemplos de como viver. A questão é... estamos alertas e em harmonia o bastante para que possamos perceber estes singelos e preciosos sinais?

Quando o mestre Doguen Zenji, retornou da China, foi lhe perguntado o que havia achado de sua viagem. O grande mestre simplesmente respondeu [ - gan no bi joku] ou seja, “os olhos estão na horizontal e o nariz na vertical”... são fatos tão lógicos que simplesmente passam despercebidos. A percepção da vida dá-se por detalhes mínimos. Os pequenos “estalidos” do perceber fazem a grande diferença do viver.


VIVER...

Que possamos VIVER cheios de vigor, com humildade e sem ódio ou inveja em nossos corações. Cada qual tem a sua missão de viver e preservar a vida com zelo, tendo sempre o sentimento de gratidão no dia-a-dia... por tudo e por todas as vidas que nos dão vida. A felicidade não está em apenas viver longamente... e sim em VIVER intensamente.

 
 

Para refletir

“O galho que sustenta a flor...
O caule que sustenta o galho...
A raiz que sustenta o caule...
E a raiz... está oculta na terra e não a vemos...”

(Mitsuo Aida
por Cristina Sagara)

“Nossa vida é única...
Façamos o bem àqueles que estão a nossa volta.
Que a pobreza não oculte o tesouro em nosso
espírito...
Nossa vida é única...
Que possamos nos dar tempo para apreciar
um simples gotejar de orvalho...
e nos emocionarmos.”

(abade Koichi Miyoshi)

(Ilustração: caligrafia da profª Hisae Sagara, do Templo Busshinji)

 

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

97 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases