Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quinta-feira, 22 de junho de 2017 - 17h32
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 111 - 5 a 18 de julho de 2001
 
Origami: dobradura de papel

ARTE - Exposição de Origami “Imigração Japonesa”
 

A professora Mari Kanegae, do Grupo de Estudos de Origami(Geo), coordenou com sucesso a Exposição de Origami “Imigração Japonesa”, realizada na cidade de Tóquios e Hamamatsu. Segundo a professora, os visitantes puderam não só conhecer a história dos imigrantes mas também apreciar e admirar as obras dessa arte clássica japonesa que expressa tudo nos mínimos detalhes.

O evento foi amplamente divulgado nos jornais regionais e nacionais, na Internet e na televisão e mais de mil pessoas visitaram a exposição. Adultos e crianças, alunos de escolas brasileiras participaram da oficina de origami. Mas o que mais impressionou a professora foi uma senhora japonesa de cadeira de rodas que prestava tanta atenção que a impressão que se tinha era a de que se levantaria a qualquer instante. Para a professora, a exposição no Japão foi um sonho realizado que trouxe-lhe muitas alegrias. Conhecer a grande perseverança dos imigrantes foi de grande valia e incentivo aos trabalhadores brasileiros que encontram-se no Japão.

A integração humana através do origami é o maior desejo. Deixar as obras no país da cerejeira foi um fato árduo para a professora, quase como ter abandonado um filho. Mas um alívio ao saber que o acervo será guardado e protegido pela JICA.

O ambiente das exposições não se restringia somente às dobraduras de papel, mas a representação de um pequeno universo. O tema imigração, o uso de uma técnica relacionada à terra natal de nossos ancestrais trouxe à tona uma diversidade expressiva que toca fundo no coração. Os sentimentos contidos, mesmo na dobradura mais simples, trazem à tona um sentimento quase esquecido. Esperamos com ansiedade a reprodução através de dobraduras do “Sítio do Pica-Pau Amarelo” de Monteiro Lobato. Obras capazes de despertar o interesse pelo Brasil, que permitam a compreensão do cotidiano do país, que incitem o desejo de visitar a nossa terra.

Arte criativa

O origami não é só uma tradição, diz a professora. Mas sim algo muito mais profundo. Hoje é usado em terapias hospitalares e no ensino e compreensão da Matemática. No campo artístico, o origami está sendo revisto como uma arte criativa. Todos os anos são realizados concursos de origami nos Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e Itália entre outros países, e a arte continua a florescer. Dobraduras mais criativas surgem no mundo muito mais que no Japão do origami tradicional. E é importante que os direitos intelectuais do criador de uma nova dobradura sejam preservados tal como na música ou na pintura. Copiar uma dobradura é muito fácil.

Como todos sabem, o papel era um artigo precioso no passado remoto, tanto no Ocidente quanto no Oriente. A técnica de produção do papel veio da China. No início era mais utilizado em cerimônias de cunho religoso, como do shintoísmo e do budismo. Por exemplo, no Yorishiro, ainda usado nos dias de hoje, um símbolo utilizado para marcar os locais onde Deus surgiu em terra. Também era usado para exorcizar os maus espíritos.

Origem

O origami como fins de lazer só surgiu no séc. 18. O livro “Senba Tsuru Orikata” (Como dobrar as mil cegonhas) foi publicado em 1797. A origem etimológica da palavra é interessante. Inicialmente servia para designar um papel dobrado ao meio onde eram preservados papéis oficiais, listas de presentes e certificados de autenticidade (de espadas e antigüidades entre outros). A palavra origami, com o significado atual, surgiu pela primeira vez no livro “Kan no Mado”, publicado em 1845.

Desde tempos remotos a dobradura da cegonha tem o significado de longevidade, felicidade e paz. Em especial, o “Senba Tsuru” (mil cegonhas), que é dobrado com o desejo de recuperação de um doente ou de um desejo especial.

 
Kanji

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 129
Ryokan, hospedaria estilo japonês
Arquivo Nippo - Edição 127
Yookai: Monstros e fantasmas
Arquivo Nippo - Edição 125
Kodo - A arte de apreciar fragrâncias
Arquivo Nippo - Edição 123
Noshi - Mizuhiki
Arquivo Nippo - Edição 121
Nihon Buyou
Arquivo Nippo - Edição 119
Hashi
Arquivo Nippo - Edição 117
Karakuri Ningyou
Arquivo Nippo - Edição 115
Dia do Boi
Arquivo Nippo - Edição 113
Hinomaru
Arquivo Nippo - Edição 111
Origami: dobradura de papel
Arquivo Nippo - Edição 109
Parto
Arquivo Nippo - Edição 107
Nakoudo
Arquivo Nippo - Edição 107
Mushiba Yobou Day - Dia da Prevenção das Cáries
Arquivo Nippo - Edição 106
Amagasa
Arquivo Nippo - Edição 105
Ukai: uma boa pescaria
Arquivo Nippo - Edição 104
Cães de raças japonesas
Arquivo Nippo - Edição 103
Aoi Matsuri em Quioto
Arquivo Nippo - Edição 101
1º de maio - Dia do Trabalho
Arquivo Nippo - Edição 100
Enka
Arquivo Nippo - Edição 100
Os vários penteados ao longo dos séculos - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 99
Os vários penteados ao longo dos séculos - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 99
Dia do Livro
Arquivo Nippo - Edição 98
Geta: Simbolismo aos seus pés
Arquivo Nippo - Edição 98
Casas Japonesas
Arquivo Nippo - Edição 97
Hanami
Arquivo Nippo - Edição 96
Escrita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 96
História do quimono - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 96
História do quimono - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 95
História do quimono - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 95
Washoku (Culinária Japonesa)
Arquivo Nippo - Edição 94
A história do Obi
Arquivo Nippo - Edição 94
Nengô
Arquivo Nippo - Edição 93
Nihon ningyô (bonecas japonesas)

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

143 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases