Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quinta-feira, 22 de agosto de 2019 - 19h58
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 109 - 21 a 27 de junho de 2001
 
Parto

HORA FELIZ: Espera-se um parto
sem problemas para a princesa

(Fotos: Fundação Japão / Divulgação)

O povo japonês, agora, está emocionado com a notícia da gravidez da Princesa Masako. Pelas leis da Casa Imperial do Japão, se a criança não for do sexo masculino, não terá direito à sucessão e, por isso, para se saber o que fazer no caso de nascerem apenas meninas, estão sendo feitas pesquisas nas leis de cortes européias, como as da Holanda e da Inglaterra. Faz-se grande rebuliço, mas de qualquer modo o que o povo deseja sinceramente é um parto sem problemas para a princesa.

Bem, no Japão, há importantes cerimônias de passagem, chamadas de jinsei girei (“cerimônias do decorrer da vida”). Tomando a vida como um precioso presente de Deus, ao fim de cada uma de suas fases é feita uma prestação de contas e um agradecimento; essa é a finalidade das cerimônias. No dia do Cão (do calendário lunar japonês) do quinto mês de gestação, a parturiente envolve o ventre com uma faixa de algodão chamada iwata-obi e pede pelo desenvolvimento saudável do feto e por um parto tranqüilo.

O motivo de isso ser feito no dia do Cão é que o parto da cadela é relativamente fácil e ela dá à luz vários filhotes, o que traz bons augúrios. A palavra iwata tem o sentido de se desejar uma criança forte, e é escrita em vermelho na faixa. Na era Edo, os abortos eram numerosos, mas havia uma regra social pela qual não se podia mais abortar após a colocação da faixa. Antigamente se usava uma faixa de seda de 2,4m, mas atualmente usa-se uma faixa vermelha e branca, enviada pelos “mediadores” do casamento ou pelos padrinhos. Há também o costume de se presentear a gestante com uma faixa do Suitengu (templo do deus das águas e dos marinheiros, também deus protetor dos fetos presente no oceano). Hoje em dia, há algumas maternidades onde essa prática é aceita, mas em geral o espartilho, fácil de retirar, é muito utilizado.

O Brasil é líder mundial em partos por cesariana. Por outro lado, ultimamente a tendência no mundo todo é de se fazer o parto normal, na medida em que não haja problemas para o bebê. Há cerca de 30 anos, era comum que o parto das mulheres nikkeis fosse assistido por parteiras. Resistir às dores era como uma obrigação para essas mulheres; daquelas que não suportassem, diziam-se coisas como “nem parece descendente de japonês... “. Hoje, faz-se cesarianas cujas marcas não aparecem mesmo que se vista biquíni. A medicina está em evolução (vide box).

No Brasil a taxa de natalidade está caindo; essa é uma tendência mundial. No caso do Japão, essa queda foi notável nos anos 90. As razões para isso são o estouro da “bolha especulativa” e a reestruturação econômica, e o aumento da quantidade de solteiros convictos também influencia. Se continuar assim, pode-se prever que 15% das mulheres e 22% dos homens do Japão passarão a vida sem se casar. Naturalmente, a taxa de natalidade cairá mais ainda.

Na Europa e Estados Unidos, os bebês nascidos nesta primeira década de 2000 estão sendo chamados de “bebês do milênio”. Por causa disso prevê-se um aumento da taxa de natalidade em 2001. Tanto para a família como para a sociedade, o bebê é um tesouro. É como um patrimônio da sociedade, do qual devemos cuidar muito bem.

 
Kanji

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 213
Onsen (termas)
Arquivo Nippo - Edição 211
Kyuudoo, a arte do arco e flecha
Arquivo Nippo - Edição 209
Hoogaku: Música tradicional japonesa
Arquivo Nippo - Edição 207
Hinagata
Arquivo Nippo - Edição 205
Karesansui - O Jardim Japonês sem Água
Arquivo Nippo - Edição 203
Rakan, a imagem do Iluminado
Arquivo Nippo - Edição 201
Três grandes personalidades marcantes da era Meiji
Arquivo Nippo - Edição 199
Kiriko (Vidros laminados)
Arquivo Nippo - Edição 197
Sekisho, os Postos de Fiscalização
Arquivo Nippo - Edição 195
Hinamatsuri
Arquivo Nippo - Edição 193
Hanafuda
Arquivo Nippo - Edição 191
Setsubun - Mamemaki
Arquivo Nippo - Edição 189
Gojuu no Too - A torre de cinco andares
Arquivo Nippo - Edição 187
ZEAMI, o criador do Nô
Arquivo Nippo - Edição 185
Feira de Hagoita
Arquivo Nippo - Edição 183
Livros editados pelos cristãos
Arquivo Nippo - Edição 181
Quimono
Arquivo Nippo - Edição 179
Kingyo
Arquivo Nippo - Edição 177
História do Daruma
Arquivo Nippo - Edição 175
Koromogae, trocando de estação e de roupa
Arquivo Nippo - Edição 173
Crisântemo, a flor do Japão
Arquivo Nippo - Edição 171
A história dos estudos japoneses no Brasil
Arquivo Nippo - Edição 169
Higuchi Ichiyo será a primeira figura feminina estampada em cédula japonesa
Arquivo Nippo - Edição 165
O grande Festival de Osorezan
Arquivo Nippo - Edição 163
O Monte Fuji
Arquivo Nippo - Edição 161
Óculos
Arquivo Nippo - Edição 159
Sharaku
Arquivo Nippo - Edição 157
KAÔ, um tipo de carimbo personalizado
Arquivo Nippo - Edição 155
Os japoneses e o Impressionismo
Arquivo Nippo - Edição 153
Colheita de Chá
Arquivo Nippo - Edição 151
Undokai, a gincana esportiva
Arquivo Nippo - Edição 149
Ninja
Arquivo Nippo - Edição 147
Os sons dos insetos
Arquivo Nippo - Edição 145
Kanban (Letreiros das casas comerciais)
Arquivo Nippo - Edição 143
Otearai, toalete
Arquivo Nippo - Edição 141
Myoji - Sobrenome Japonês
Arquivo Nippo - Edição 139
Saquê, bebida milenar
Arquivo Nippo - Edição 137
Seijinshiki, a Cerimônia da Maioridade
Arquivo Nippo - Edição 135
Oshogatsu - Ano Novo
Arquivo Nippo - Edição 133
Festival dos Guerreiros de Akoo
Arquivo Nippo - Edição 131
Livros japoneses
Arquivo Nippo - Edição 129
Ryokan, hospedaria estilo japonês
Arquivo Nippo - Edição 127
Yookai: Monstros e fantasmas

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

213 usuários online