Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 24 de julho de 2017 - 3h45
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 101 - 19 a 25 de abril de 2001
 
1º de maio - Dia do Trabalho

(Fotos: Reprodução / Divulgação)

O dia 1º de maio é o Dia Internacional do Trabalho e são realizadas passeatas e protestos de sindicatos trabalhistas em vários países.

A origem desta data está em 1 de maio de 1886, quando 190 mil trabalhadores, ligados aos sindicatos de trabalhadores de todo os Estados Unidos, abandonaram seus postos de trabalho para a realização de uma greve geral.

O slogan era “8 horas de trabalho, 8 de descanso e 8 de educação”. A greve obteve sucesso e 42 mil grevistas conseguiram obter a redução da jornada de trabalho, além de mais 15 mil que obtiveram os mesmos resultados mesmo sem participar da greve. Em 4 de maio do mesmo ano um confronto entre manifestantes e polícia deixa muitos feridos e mortos. Cinco líderes trabalhistas são condenados à morte.

Em 1989, na Segunda Internacional realizada em Paris, decide-se institucionalizar o dia 1º de maio como o Dia Internacional do Trabalho para não esquecer a tragédia ocorrida nos Estados Unidos. No ano de 1890 a iniciativa propagou-se pelo mundo. No entanto, em grande parte dos Estados dos E.U.A. a data do Dia do Trabalho de 1º de maio foi alterada para a primeira segunda-feira de setembro.

Houve uma manifestação comemorativa em 1905 no Japão mas devido as pressões a primeira comemoração do Dia Internacional do Trabalho só aconteceu em 1920. Havia então 15 organizações com cerca de 10 mil associados. A data foi celebrada até 1936, mas a opressão e a prisão de manifestantes era comum.

Finda a Segunda Guerra Mundial, em 1946, ocorre uma grande manifestação do Dia do Trabalho mesmo sob o domínio militar americano. Já em 1952, quando se ocorria a transição de país ocupado a independente, manifestantes e polícia se confrontam defronte ao Palácio Imperial, local onde era proibido qualquer tipo de manifestação. Foram usadas armas de fogo e bombas de gás contra os trabalhadores. Saldo da batalha, 260 acusados, 1,3 mil presos, 500 feridos graves e 5 mortos. Até hoje a data é relembrada como “O Dia do Trabalho Sangrento”. Atualmente as manifestações e passeatas são pacíficas.

Os sindicatos no Japão são organizados em áreas de atuação da empresa. Os trabalhadores se reúnem pelo tipo de indústria para formar uma associação. Uma das características dos sindicatos japoneses é que a maioria dos administradores e gerentes de empresas foram membros do sindicato antes de serem promovidos. Certamente isso parece uma contradição, mas para o futuro da empresa, é importante que os funcionários que ocupam esses cargos conheçam os dois lados. Dos cerca de 35 milhões de empregadores no ano de 1994, só 12 milhões participavam dos sindicatos, não ultrapassando 28%.

Duas vezes por ano, na primavera e no outono, existe uma “luta” por aumento dos salários. Essas batalhas são conhecidas como “Shuntou” (batalha de primavera) e “Shuutou” mas as vezes a impressão que se tem é que é uma atividade que ocorre o ano inteiro.

Os dados de 1993 indicam que a renda familiar se encontra em 570.545 ienes por mês, sendo que o chefe de família tem em média 45,3 anos.

Graças à luta desses trabalhadores no passado, muitos países criaram leis trabalhistas, e no Brasil, pode-se dizer que os trabalhadores adquiriram muitos direitos após o governo Vargas.

 
Kanji

*Esta página foi elaborada pelos professores da Aliança Cultural Brasil-Japão,
especialmente para o NIPPO-BRASIL.
Busca
Cultura Tradicional
Arquivo Nippo - Edição 133
Festival dos Guerreiros de Akoo
Arquivo Nippo - Edição 131
Livros japoneses
Arquivo Nippo - Edição 129
Ryokan, hospedaria estilo japonês
Arquivo Nippo - Edição 127
Yookai: Monstros e fantasmas
Arquivo Nippo - Edição 125
Kodo - A arte de apreciar fragrâncias
Arquivo Nippo - Edição 123
Noshi - Mizuhiki
Arquivo Nippo - Edição 121
Nihon Buyou
Arquivo Nippo - Edição 119
Hashi
Arquivo Nippo - Edição 117
Karakuri Ningyou
Arquivo Nippo - Edição 115
Dia do Boi
Arquivo Nippo - Edição 113
Hinomaru
Arquivo Nippo - Edição 111
Origami: dobradura de papel
Arquivo Nippo - Edição 109
Parto
Arquivo Nippo - Edição 107
Nakoudo
Arquivo Nippo - Edição 107
Mushiba Yobou Day - Dia da Prevenção das Cáries
Arquivo Nippo - Edição 106
Amagasa
Arquivo Nippo - Edição 105
Ukai: uma boa pescaria
Arquivo Nippo - Edição 104
Cães de raças japonesas
Arquivo Nippo - Edição 103
Aoi Matsuri em Quioto
Arquivo Nippo - Edição 101
1º de maio - Dia do Trabalho
Arquivo Nippo - Edição 100
Enka
Arquivo Nippo - Edição 100
Os vários penteados ao longo dos séculos - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 99
Os vários penteados ao longo dos séculos - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 99
Dia do Livro
Arquivo Nippo - Edição 98
Geta: Simbolismo aos seus pés
Arquivo Nippo - Edição 98
Casas Japonesas
Arquivo Nippo - Edição 97
Hanami
Arquivo Nippo - Edição 96
Escrita japonesa
Arquivo Nippo - Edição 96
História do quimono - Parte Final
Arquivo Nippo - Edição 96
História do quimono - Parte 2
Arquivo Nippo - Edição 95
História do quimono - Parte 1
Arquivo Nippo - Edição 95
Washoku (Culinária Japonesa)
Arquivo Nippo - Edição 94
A história do Obi

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

112 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases