Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Terça-feira, 20 de agosto de 2019 - 5h10
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-

18 de junho de 1908 ~ 18 de junho de 2019

A PRIMEIRA PARADA:
Imigrantes na Hospedaria em São Paulo

A saída dos japoneses do local começou na manhã do dia 27 de junho


Subida do Porto de Santos à Hopedaria dos Imigrantes, em São Paulo, levou três horas
 

(Fotos: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil)

A primeira parada dos 781 imigrantes japoneses, após o desembarque no Porto de Santos, foi na Hospedaria dos Imigrantes, em São Paulo. A viagem foi feita de trem, na segunda classe. Além da pouca bagagem, os imigrantes empunhavam bandeiras do Japão e do Brasil nas mãos. Foram três agonizantes horas até a chegada a São Paulo.

Vestidos à européia, os japoneses foram recepcionados pelos funcionários e diretores do local, além do quinteto Massaru Mine, Motonao Ohno, Umpei Hirano, Junnosuke Kato e Takashi Nihei, intérpretes que os levariam às seis fazendas. Os japoneses passaram nove dias na Hospedaria. Foram dias angustiantes à espera, enfim, do trabalho.

Assim que chegaram à Hospedaria dos Imigrantes, os japoneses do Kasato Maru passaram por uma inspeção das autoridades alfandegárias. No total, foram 1,1 mil malas averiguadas. A inspeção durou dois dias inteiros. Os funcionários ficaram impressionados com a calma, paciência e organização dos nipônicos.

A saída dos japoneses da Hospedaria com destino às fazendas teve início no dia 27 de junho. Dez dos imigrantes ficaram em São Paulo mesmo. Sob os cuidados de Massaru Mine, 152 pessoas de 24 famílias de Okinawa foram enviadas para a Fazenda Canaã. Tendo a frente Motonao Ohno, outras 173 de 23 famílias, também okinawanas, foram enviadas para a Fazenda Floresta.

Outros dois grupos seguiram no dia seguinte. Sob a liderança de Teijiro Suzuki, 101 pessoas, de 27 famílias de Kagoshima, foram para a Fazenda São Martinho e outras 88, de 23 famílias de Kagoshima, Kochi e Niigata, foram para Guatapará, com o intérprete Umpei Hirano.

No dia 29, foram com Junnosuke Kato para a Fazenda Dumont 210 pessoas, de 52 famílias de Fukushima, Kumamoto, Hiroshima, Miyagi e Tóquio. E no dia 6 de julho, com Takashi Nihei, embarcaram 49 pessoas de 15 famílias de Yamaguchi, Aichi, Yamanashi e Ehime com destino à Fazenda Sobrado.

A exceção de Sobrado, que se localizava onde hoje está o município de São Manuel, e Floresta, onde está Itu, as demais propriedades ficavam na região de Ribeirão Preto.

 


A VIAGEM:
Véspera da partida

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

88 usuários online