Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Quarta-feira, 23 de outubro de 2019 - 3h14
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-

18 de junho de 1908 ~ 18 de junho de 2019

A CHEGADA: Um paraíso Brasil

No total, Kasato Maru trouxe 781 imigrantes ao Brasil


Propaganda mostra os navios e o destino, o Brasil: imigrantes foram trazidos para cumprir cinco anos de contrato nas lavouras
 

(Fotos: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil)

Dia 28 de abril de 1908. No Porto de Kobe, uma multidão balança os braços e acena lenços no adeus a um grupo de japoneses que, vivendo em um país afundado economicamente, escolheu um outro “lar” para tentar a sorte. Destino: o desconhecido Brasil. Do adeus aos amigos e familiares à chegada no Porto de Santos, litoral de São Paulo, foram exatos 52 dias de viagem numa embarcação de 6 toneladas de nome Kasato Maru. As duas únicas paradas, nesse trajeto de 21 mil milhas, ocorreram em Cingapura e na África do Sul. O atracamento ocorreu no final do dia 17 de junho, no cais 14.

O desembarque dos primeiros imigrantes japoneses só aconteceu na manhã do dia 18 de junho. No total, chegaram 781 japoneses, oriundos das províncias de Fukushima, Tóquio, Kumamoto, Ehime, Hiroshima, Kochi, Niigata, Yamaguchi e principalmente de Okinawa, Kagoshima e Fukushima.

Os imigrantes chegaram ao Brasil contratados para trabalhar nas lavouras de café no Estado de São Paulo. O acordo para o início da imigração havia sido firmado em 6 de novembro de 1907 entre a Companhia Imperial de Imigração Tokio-Japão e o Governo do Estado de São Paulo. Pelo contrato, os colonos japoneses deveriam ficar no País por um período de cinco anos.

O incentivo à emigração foi uma das soluções encontradas pelo governo do arquipélago para diminuir a miséria e o alto índice de desemprego que se registrava no país na época, fruto da reestruturação da Era Meiji. O solo fértil brasileiro apareceu como uma boa opção. Com o fim da escravidão, as grandes fazendas de café necessitavam de novos trabalhadores. Bem antes do Brasil, japoneses haviam emigrado ao Hawaí e à Ilha de Guam, na China. Mais tarde, outras levas foram para os Estados Unidos, Canadá, México e Peru.

A miséria pela qual passava o Japão pode ser sentida no desespero dos japoneses em integrar esses grupos de emigrantes. Para o Hawaí, por exemplo, a cota era levar 600 pessoas para ganhar salários que variavam de US$ 7,5 (mulheres) a US$ 12,5 (homens) por mês. Apareceram 28 mil candidatos.

 

Fim do Kasato Maru
O Kasato Maru, que trouxe a primeira leva de imigrantes japoneses ao Brasil, era chamado de Kazan, que funcionou como naviohospital e posteriormente embarcação comercial pelos russos. O navio acabou nas mãos dos japoneses após a Guerra Russo-Japonesa. Antes de transportar imigrantes, foi utilizado para levar soldados que tinham combatido na Mandchuria. De embarcação de passageiros, o Kasato Maru transformou-se em navio cargueiro durante longos anos. Em 1942, entrou na lista da esquadra japonesa na Segunda Guerra Mundial.

No dia 9 de agosto de 1945, ele foi bombardeado por três aviões. A ação teve início às 11h15 e terminou às 14h30, depois que o Kasato Maru afundou completamente nas águas geladas do Mar de Bering. Antes de trazer a primeira leva de nipônicas às terras brasileiras, ele já havia transportado pioneiros para o Havaí, em 1906, e para o Peru e o México, em 1907.


A VIAGEM:
Véspera da partida

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

155 usuários online