Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Segunda-feira, 14 de outubro de 2019 - 18h00
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 198 - 19 a 25 de março de 2003
 
Santos: Muito além do Jardim
Cidade, a 70 km de São Paulo, abriga o porto onde a primeira
leva de imigrantes japoneses desembarcou no Brasil, em 18 de junho de 1908

Alternativa mais próxima da capital paulista, o litoral de Santos também tem muitos atrativos históricos e infra-estrutura turística

(Texto: Amélia Fernandez N. Gonzalez)

Manter a forma em caminhadas no maior jardim frontal de praia do mundo. Por incrível que pareça, esse privilégio pode ser usufruído em Santos, a 70 Km da capital paulista, como reconhece o Guinness Book. De quebra, confere-se que os encantos do município vão “muito além dos jardins”. Faz pouco tempo que a cidade, que recebeu a primeira leva de imigrantes japoneses em 18 de junho de 1908, começou a se importar em exportar sua história, com destaque para o Centro e seu porto, as igrejas coloniais, seus casarios comerciais coloridos.

Quem chega de ônibus pode solicitar folheteria no Posto de Informações Turísticas da Rodoviária. Como as alternativas são variadas, o mais indicado é comprar um bilhete da Linha de Ônibus Conheça Santos, que opera aos sábados, domingos e feriados, e dar um giro pela cidade. O circuito abrange 19 equipamentos da praia e do Centro. O Centro Histórico guarda diversas riquezas, como o Museu de Arte Sacra, que tem acervo de 400 peças e a imagem centenária da primeira padroeira da cidade, Santa Catarina de Alexandria.

A devoção a Catarina foi substituída pela de Nossa Senhora do Monte Serrat quando, durante um ataque de corsários, o povo buscou refúgio na capela do monte. A história torna o passeio ao Monte Serrat imperdível, sem falar no friozinho no estômago para atingir o cume por bondinho que funciona sobre trilhos, em sistema funicular.

No Pantheon dos Andradas relembra-se que um dos nomes mais ilustres da história do Brasil, José Bonifácio de Andrada e Silva, nasceu em Santos. Dizem que foi por capricho que Dom Pedro I deu ao amor de sua vida, dona Domitila de Castro, o título de Marquesa de Santos. Vingança do monarca, por José Bonifácio não aceitar as escapadelas imperiais... Todo em mármore negro, o panteão requer uma visita pelo aspecto histórico, já que lá descansam os restos mortais do Patriarca da Independência e de seus irmãos.


Santos tem o maior jardim frontal de praia do mundo
 

República do café


Vista interna do Bolsa Café

Jardim Botânico atrai milhares de pessoas

Mais que um monumento de beleza arquitetônica refinada, a Bolsa Oficial do Café simboliza o produto made in Brazil que dá certo. Na Sala de Pregões, o piso em mármore de Carrara, o cadeirado em jacarandá-da-baía e o teto com vitrais de Benedito Calixto ostentam a riqueza que o café esbanjou pelo município, nas primeiras décadas do século XX.

Visitar Santos e não saborear um cafezinho na Cafeteria da Bolsa é um contra-senso. Até porque a atividade cafeeira da cidade ainda reúne, em torno da mesma mesa, corretores e fazendeiros brasileiros ao lado de comerciantes de várias nacionalidades, resultando num saldo bastante positivo para a balança comercial do Brasil.

O projeto Alegra Centro, que visa a recuperação do Centro Histórico de Santos e tem como fonte de inspiração a época de ouro do café, prevê a reforma dos armazéns I, II, III e IV da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), empresa que administra o porto. Eles concentrarão atividades de lazer e cultura, nos mesmos moldes do porto de Lisboa, em Portugal, e Puerto Madero, na Argentina.

A praça Marquês de Monte Alegre é uma das etapas do projeto. Este ano ela recebeu enorme calçadão, onde mosaicos brancos, pretos e cor de ferrugem desenham grãos de café. Os detalhes são completados por postes antigos, em formato de S e canteiros de concreto. Na praça ficam a Igreja Santo Antônio do Valongo e a antiga estação da estrada de ferro Santos-Jundiaí, construída pelos ingleses da São Paulo Railway Company.

O trecho é interrompido apenas pelos trilhos da Linha Turística de Bonde, implantada pela Prefeitura, em setembro do ano passado, para incentivar o retorno do Centro ao charme do passado. A vedete é um bonde da década de 20, com capacidade para 45 passageiros e totalmente restaurado em suas características originais.

O itinerário destaca a variedade arquitetônica de Santos, desde o barroco até o contemporâneo. Ele tem início na Praça Mauá, reformada na primeira gestão do prefeito Beto Mansur e onde se localiza o Palácio José Bonifácio, sede do Executivo santista.

Dentre outras atrações, ele passa pela Casa de Frontaria Azulejada, onde estão guardados vários documentos da Fundação Arquivo e Memória de Santos; pelo prédio onde desembarcavam os imigrantes portugueses, espanhóis, italianos, japoneses; pelo Conjunto do Carmo, que tem igrejas barrocas e celebra missa em canto gregoriano todo segundo domingo do mês, às 11h00.


Um passeio pela orla marítima


O Aquário, com várias espécies, é passagem obrigatória

Os 13 Km do maior porto da América Latina deixam muita gente de boca aberta com esse trecho da Linha Conheça Santos. Ver os guindastes enormes, observar os portainers gigantescos, admirar um transatlântico de perto e sonhar com terras d’além mar...

Acaba o porto e começa a Santos que os turistas habitués da cidade conhecem. Está ali a mureta da Ponta da Praia, sempre empenhada em conter os avanços da água, quando o mar se enfurece. Está ali o Aquário com seus peixes, tubarões, tartarugas, pingüins e o lobo-marinho, que substituiu o leão-marinho, morto em 98, de velhice. Está ali o jardim, que deixou os santistas com um sorriso de orelha a orelha porque o Guinness Book reconheceu que esse tapete verde corresponde ao maior jardim frontal de praia do mundo.

Nada mais justo! Com 5.335 m de comprimento, 218.800 m2 de área e largura entre 45 e 50 m, o jardim arremata de verde toda a faixa de areia da praia. Há 1.746 árvores, na maioria palmeiras e chapéus-de-sol, 719 canteiros, 77 espécies de flores, 19 qualidades de arbustos. E um perfume que só quem chega de fora costuma sentir. Os santistas simplesmente esnobam com um “já me acostumei....”

Ao longo da orla há seis postos de salvamento. Mas a cidade não se orienta por eles, como acontece no Rio de Janeiro. Em Santos, esses equipamentos abrigam também Biblioteca (Posto 6), Gibiteca (Posto 5), Cinearte (Posto 4), Escolinha de Esportes Radicais (Posto 2) e Guarda Municipal (Posto 1). Os santistas se orientam pelos canais. Do Canal 7, na Ponta da Praia, ao Canal 1, no José Menino, são cerca de 7 Km de uma só praia, que vai ganhando diferentes denominações, de acordo com os bairros.

No trajeto há vários pontos de visitação, como o Museu de Pesca (entre os Canais 6 e 7), fechado durante cerca de dez anos e devolvido ao público em 1998, depois de reforma. A estrela do acervo é o esqueleto de uma baleia de 22 metros.

Entre os Canais 3 e 4 existem a Pinacoteca, a Igreja do Embaré e feira de artesanato. A Pinacoteca Benedicto Calixto fica num casarão branco, único remanescente das residências dos barões do café, construídas nas avenidas da praia, a partir do princípio do século XX. Ela mantém uma exposição permanente das pinturas de Calixto, além de mostras temporárias de artistas nacionais e estrangeiros.

Em madeira entalhada, os altares, confessionários e púlpitos da Basílica Santo Antônio do Embaré foram caprichosamente restaurados. Ficou uma beleza! Agora os padres franciscanos estão cuidando da parte externa da igreja.

Cidade turística não sabe passar sem feira de artesanato. Em Santos ela acontece aos sábados, na marquise da praia do Boqueirão e, aos domingos, em frente ao Sesc, numa praça paralela à praia de Aparecida, mesmo nome do bairro onde recentemente foi erguido o Praiamar Shopping Center.

Existem outros pontos para extravasar o consumismo, como o Centro Comercial do Boqueirão, na altura do Canal 4, os shoppings Parque Balneário e Miramar, ambos no Gonzaga (Canal 3), que é o bairro de maior agito comercial e de lazer da praia, além de galerias em vários bairros e as tradicionais lojas do Centro. Mas somente o Praiamar apresenta a modernidade dos shoppings de São Paulo, inclusive porque abriga dez salas de cinema.

 
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

214 usuários online