Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 26 de agosto de 2019 - 0h27
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 188 - 4 a 10 de dezembro de 2002
 
Turismo ecológico no Rio Grande do Norte

(Fotos: Reprodução)

O Rio Grande do Norte vive, diariamente, a natureza em cada canto do Estado. A capital guarda uma das poucas reservas de Mata Atlântica, o Parque da Costeira, segundo maior parque florestal urbano do País, que tem o ar mais puro das Américas, segundo estudos da NASA.

O interior do Estado reserva surpresas inigualáveis, com uma vegetação diversificada, mesmo dentro dos domínios da caatinga, vulcões extintos, grutas e cavernas misteriosas, regiões de ecossistemas riquíssimos, pinturas rupestres, praias artificiais, banho em águas térmicas, minerais e energéticas, trilhas ecológicas e muito mais.


SÃO RAFAEL

São Rafael é um pequeno município no Agreste Potiguar, a 220 km de Natal. Tem como atrativo principal o Sítio Arqueológico de Rochas Formosa. É uma região com um ecossistema riquíssimo, onde vivem muitas espécies de animais. Também há um grande número de pedras de granito, algumas apresentam inscrições rupestres de grande valor histórico, pintadas aproximadamente há 5 mil anos.

Em meio a extrema beleza do local, aparecem tanques naturais com quase 3 metros de profundidade que contém uma grande quantidade de fósseis de animais pré-históricos. Outra linda e refrescante atração é a “prainha”, uma praia artificial criada depois da construção da Represa Armando Ribeiro Gonçalves, utilizada como área de entretenimento, que está a 4km do centro do município.


ASSU
Localizada também a 220 km da capital, é a cidade do notável poeta Renato Caldas. Assu também é histórica, constatada através de um expresivo conjunto arquitetônico, proveniente dos séculos XIII e XIX. Esse município tem uma característica que a faz diferente das demais. A fertilidade de suas terras, juntamente com as influências climáticas, fizeram de Assu um dos grandes produtores na área de fruticultura.

Na área de turismo, Assu tem muitos atrativos, como a Represa Armando Ribeiro Gonçalves, onde no mês de outubro se realiza a Grande Regata Vale do Assu, que conta com a participação de navegadores de todo Nordeste. Tem também a Lagoa de Piato, com suas grutas e cavernas, que recebem os cuidados necessários de preservação ecológica e investigações arqueológicas.

Entre as atrações culturais, merecem destaque a igreja matriz de São João Batista, construída em 1863, a Casa da Baronesa da Serra, atualmente Galeria de Arte, e a casa do Coronel José Soares, construída em 1863, onde hoje funciona o Fórum.


CARAÚBAS
No município de Caraúbas, a energia brota da terra, da água, do ar e de seu povo simples e hospitaleiro. Essa cidade está localizada em plena Chapada do Apodi e forma um cenário belíssimo, a 343 km da capital.

O subsolo está composto por uma camada de rocha que aflora em diversas partes do perímetro urbano. A principal atração turística é o Hotel Balneário de Olho D’água do Milho, um hotel confortável, situado em uma fonte termal que está a 6 km do centro da cidade. Os visitantes são atraídos pela notícia da eficiência terapêutica de suas águas minerais energéticas. Um bom lugar para se praticar esportes náuticos e pesca é na Lagoa de Apanha Peixe, onde há diversão garantida.

A festa mais importante é a Festa de São Sebastião, que dura vários dias e alcança seu ponto máximo em 20 de janeiro, quando a cidade é agitada por uma banda que percorre as ruas tocando músicas tradicionais.


MARTINS
Localizada a 420 km da capital, Martins apresenta um clima diferente do Nordeste. A temperatura sofre variações de 16ºC a 25ºC, muito parecido com o sul do País. O clima saudável faz da cidade uma atração turística. A principal atração turística da cidade é a Casa de Pedra, uma gruta formada por colunas de estalactites.

Existem outras atrações na Serra de Martins, como a pedra Rachada, que tem uma formação de rochas semelhante com o perfil de Cristo, as pedras de Navaio, da Balança e do Nariz, de onde podem se observar paisagens maravilhosas. A pedra do Sapo e Diadema, um dos pontos culminantes da Serra, com um belíssimo pôr-do-sol de onde a noite é possível ver mais de dez cidades.


PATU

Patu, pequena cidade construída na base de Serra de Lima, se localiza na Micro Região Serrana e é uma zona de agricultura e canavial. É o município que tem como atração turística mais importante da Serra do Lima, sede do monumental Santuário de Lima, a Nossa Senhora dos Impossíveis, um dos locais de maior religiosidade do Nordeste. Este santuário é formado por duas igrejas, uma no piso de entrada, onde são colocadas as urnas com os restos mortais dos padres que pertenceram a igreja e outra no piso superior, com uma arquitetura de estilo gótico.

Outra atração é a Casa de Pedra, que abrigava o cangaceiro Jesuíno Brilhante. A caminhada de 9 km pela trilha ecológica que leva ao Cruzeiro de São Sebastião, onde é possível admirar paisagens maravilhosas, as piscinas naturais formadas pelas chuvas, são excelentes opções para praticar camping, natação e vôos de asa delta.


ANGICOS
Angicos, origem de algumas figuras ilustres do Estado, está localizada a 178 km da capital, na margem esquerda do Rio Pataxo.

A principal atração do município é o Pico do Cabugi, monumento natural do Estado. Trata-se de um vulcão extinto, único no território brasileiro a preservar a sua forma original, localizado nas margens da rodovia BR-304, com 600 metros de altura. Calcula-se que tenha 20 milhões de anos.


APODI

Apodi, cidade interessante por seus atrativos, está localizada na subzona de Mossoró. Tem uma população de 32 mil habitantes e está a 352 km da capital. O Lagedo de Soledade, distante 12 km do centro, é o principal ponto de turismo. É uma escultura natural originada há 90 milhões de anos e esculpida pelas chuvas, quando as águas do mar que cubriam a região começaram a afastá-las.

Neste local, há profundas grutas com escritas rupestres de valor histórico incalculável e fósseis de animais imensos, da era glacial. Outra grande atração ao sul da cidade é a Lagoa de Apodi, rodeada por palmerias e outras espécies exóticas de plantas.

A Lagoa de Apanha Peixe, na fronteira do município de Caraúbas é outro local muito procurado para a pesca, natação e outros esportes náuticos.

 
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

125 usuários online