Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 22 de julho de 2019 - 11h27
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 28 de agosto a 3 de setembro de 2002
 
Parque Nacional da Bocaina:
Natureza e sossego em abundância

Bela paisagem na subida para o Pico Tira Chapéu
 

O pico visto da Pousada da Joaninha

Sauna finlandesa da pousada

Passeios a cavalo no parque

(Nicolau Kietzmann / Arquivo Nippo)

Encravado entre São Paulo e Rio de Janeiro, o Parque Nacional da Bocaina é um lugar para todos os gostos de turistas. Criado em 1971 para ser usado como “escudo” natural em caso de acidente nas usinas de Angra I e II, hoje é um grande pólo para os amantes da natureza e do sossego.

Considerado uma das maiores reservas naturais do País de Mata Atlântica, o parque tem como ponto culminante o Pico Tira Chapéu, com 2,2 mil metros de altitude e vai até bem próximo do mar a quase zero metro de altitude. Sua geografia é dividida entre escarpas cristalinas da Serra do Mar e vai até a praia e costão rochoso.

Antigamente, por volta do século 18, trilhas que hoje servem para passear ou praticar esportes como trekking ou biking eram usadas para escoar ouro e diamante de Minas Gerais. Alguns desses caminhos foram calçados por escravos com tanta perfeição que tomaram o cuidado de fazer calhas para escoar água, e entre algumas pedras não passa uma lâmina de canivete.

Nessa época, a riqueza gerada transformou a região, como o caso da cidade de Bananal, que chegou a possuir até moeda própria e uma estação de trem, trazido da Bélgica e que passava nas fazendas mais importantes para transportar café até o Rio de Janeiro. Para quem passar na cidade é recomendável uma visita à Pharmacia Popular (1830), a mais antiga em funcionamento no Brasil, com seus enormes potes de vidro com líquidos coloridos.

 

Outras atrações


Pousada da Joaninha: lugar sossegado e privilegiado, com
1.750 metros de altitude e vista para quase todo o parque


Cavalgadas são uma ótima opção de lazer

Pico Tira Chapéu visto da Pousada da Joaninha: paisagem deslumbrante

Do outro lado da Serra, você pode conhecer São José do Barreiro, uma pequena e charmosa cidade que também prosperou na fase do café do século 17 e é a entrada principal do Parque.

Próximo a São José, a três quilômetros, está a Fazenda Pau D’alho, construída no final do século 18 por João Ferreira de Souza, fundador de São José e que no ano de 1822 iniciava na fazenda o plantio de café e recebeu D. Pedro I em viagem que antecedeu à Independência do Brasil.

O conjunto arquitetônico da fazenda foi tombado pelo Patrimônio Nacional e Estadual em 1968. Restaurado, hoje é um marco histórico que se destina a atividades culturais e ecológicas.

Da sede do Parque sai a Trilha do Ouro, que vai até o litoral. Ela foi usada por contrabandistas de ouro. Na trilha existem várias cachoeiras, mas a mais bonita é a Cachoeira do Veado, a maior do Estado de São Paulo, com 200 metros em três quedas. Mas é necessário preparo físico para se chegar até a cachoeira.

Para curtir a parte mais alta do Parque a dica é a Pousada da Joaninha, que está a 1.750 metros de altitude, o que garante uma vista muito bonita de quase todo o parque e ainda possui uma infra-estrutura adequada para quem quer descansar. Para aqueles que querem relaxar, existe uma sauna finlandesa, com uma linda vista. Nada melhor para se desligar do dia-a-dia.


Vista do topo do Pico Tira Chapéu: ótimo lugar
para apreciar todo o Parque Nacional da Bocaina

Como chegar:

A partir de São Paulo ou do Rio de Janeiro, via Dutra até Queluz, depois SP-066 até Areias. Ao chegar a São José do Barreiro, percorrer mais 27 quilômetros por estrada de terra até a entrada do parque.

 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

180 usuários online