Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Domingo, 22 de setembro de 2019 - 12h02
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 079 - 16 a 22 de novembro de 2000
 
A Ilha da Fantasia existe. E fica aqui no Brasil
Considerado um porto seguro para tartarugas e golfinhos,
Fernando de Noronha é o paraíso ecológico brasileiro

(Fotos: Reprodução / Divulgação)

Os 10 mandamentos do paraíso

Fernando de Noronha é um delicado refúgio de tartarugas marinhas. Por isso, o equilíbrio ecológico da ilha é garantido com uma lista de proibições, que todos precisam conhecer. As principais são:

1. Não visitar as ilhotas desabitadas ao redor
2. Não entrar na Baía dos Golfinhos
3. Não ir às praias do Leão e do Sancho à noite
4. Não apanhar corais, conchas, plantas ou pedras
5. Não jogar lixo fora dos coletores
6. Não subir no Morro do Pico
7. Não usar jet ski, parapente ou ultraleve
8. Não fazer caça submarina
9. Não entrar no mangue da Baía do Sueste
10. Não acampar ou fazer fogo.

Uma das viagens mais caras do Brasil não dá direito a hotéis de luxo, restaurantes chiques, nem mordomias à beira da piscina. Aliás, nem direito à piscina. Para conhecer Fernando de Noronha, é preciso gastar quase o dobro de qualquer outro pacote para o Nordeste, mas isso não livra ninguém a ficar em pousadinhas rústicas, onde a maioria não tem nem banho quente e nem ar condicionado.

Mas então o que faz, tantas pessoas sonharem em conhecer este arquipélago? Para começar, os dias em Noronha são quentes, mas abrandados no ponto certo por constantes brisas marinhas, a temperatura média é de 26ºC, as praias espetaculares são banhadas por águas límpidas que lembram o Caribe e continuam com o mesmo sabor “selvagem” de 500 anos atrás, quando foram avistadas pela primeira vez por navegadores europeus. Algumas baías são até hoje um porto seguro para tartarugas e golfinhos, graças a outra qualidade fundamental da ilha: o isolamento.

Noronha é o lugar mais próximo do que poderíamos chamar de “Ilha da Fantasia” brasileira, capaz de revelar o lado mais romântico e aventureiro de cada um de nós, conhecê-la pode levar advogados a se transformarem em mergulhadores, jovens a abraçar a biologia marinha e qualquer um de nós em apaixonados pelo nosso Brasil.


Vila dos Remédios - Igreja de N.S. dos Remédios que foi concluída em 1772
 

Passeios

O melhor passeio é o de barco saindo do Porto de Santo Antônio com duração de mais ou menos 3 horas navegando pelo mar adentro. Passa pela Ilha do Meio, Ilha Rasa, e pelas praias Porto, Conceição, Boldré, Bode, Cacimba, Baía dos Porcos, do Sancho e um dos pontos mais conhecidos da Ilha, a Baía dos Golfinhos, além da Ponta do Sapata. Durante o trajeto muito provavelmente encontraremos os golfinhos rotatores que acompanham os diversos barcos de turismo. A parada na Baía do Sancho para um mergulho livre é obrigatória, já que esta é considerada por muitos como a mais bonita do arquipélago.

O passeio de buggy é igualmente encantador, e passa pelas praias voltadas para o continente africano. Para contratar um carro procure pelo Nortax (0xx81/619-1314). Além de passeios de um dia, oferece serviços de traslados para as praias escolhidas. Nas piscinas naturais formadas pelas altas das marés é possível mergulhar por entre arraias, cações, moréias, frades, budiões, sargentinhos e corocas. As praias do mar-de-fora visitadas são a do Leão (reduto ecológico de proteção às tartarugas marinhas), Ponta das Caracas (onde estão as piscinas naturais), Baía Sueste (nas proximidades uma raridade ecológica : o único mangue em ilha oceânica no Brasil), praia de Atalaia (com pedras negras que lembram as de origem vulcânica) e Enseada da Caeira.

Depois de mergulhar na Praia do Atalaia, um verdadeiro aquário natural formado na maré baixa, não há quem não se aventure a realizar o batismo, descida com equipamentos de mergulho e cilindro com o acompanhamento de um instrutor. Para os mergulhadores, não há melhor lugar para a prática deste esporte no Brasil. A melhor escola da região é a Águas Claras (tel.: 0xx81/619-1225). Se tiver tempo, é possível fazer o curso com aulas práticas e teóricas aí mesmo (veja quadro).

A caminhada histórica é como uma espécie de city-tour, que inicia-se na Vila de Nossa Senhora dos Remédios com um pouco da história do Arquipélago. A visita inclui o Palácio São Miguel, as ruínas de antigos presídios, a Igreja Nossa Sra dos Remédios, o Complexo Turístico do Cachorro. Depois todos sobem até o Forte de Nossa Sra dos Remédios, e então caminham por uma trilha passando pelas praias do Cachorro, do Meio e da Conceição. O banho de mar e a contemplação do entardecer finalizam o passeio em meio à natureza.

Caminhada Praia da Conceição: trilha que se inicia pela Praia do Cachorro percorrendo as praias do Meio e Conceição. O passeio vale a pena por passar pelas praias de surfista, como a do Americano, a Praia do Bode e Cacimba do Padre. Então o que encontramos à frente é uma belíssima trilha na encosta do morro até a enseada da Praia do Sancho. Após um merecido mergulho em suas águas cristalinas a subida é por uma fenda em um penhasco até o mirante do Sancho. Deste ponto é possível subir pela terra até o Mirante dos Golfinhos.

Para os que não se importam em acordar cedo, assistir ao nascer do sol de cima da Baía dos Golfinhos é um dos melhores momentos da viagem. Do Mirante dos Golfinhos, aprecia-se centenas deste mamífero retornando do alto-mar para descanso em sua Baía.

 

PRAIA DA ATALAIA - Ótima para mergulhadores em
suas piscinas naturais com grande visibilidade
 

Quando ir
Durante o ano inteiro é possível visitar o arquipélago, porém entre os meses de março e maio as chuvas tornam-se intensas, não viabilizando passeios de buggy pelas praias ou mergulho, já que as águas tornam-se menos límpidas.

Para os que querem observar o nascimento das tartarugas protegidas pelo IBAMA, a época certa para visitar Fernando de Noronha é em setembro. Durante o período de desova, é possível acompanhar o árduo esforço dos filhotes em direção ao mar para as primeiras braçadas nas águas.

 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

190 usuários online