Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 23 de setembro de 2019 - 17h34
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 069 - 7 a 13 de setembro de 2000
 
Bahia: passeios de todos os tipos e gostos
Bahia quer dizer fascínio e magnetismo. Um lugar paradisíaco, tropical, dos mais belos ao Sul do Equador, que oferece um sem número de opções de passeios de todos os tipos, tornando sempre irresistível ficar um pouco mais de tempo na Terra da Felicidade, como é conhecida: mil quilômetros de praias para todos os gostos; o começo da história do Brasil, representado em conjunto arquitetônico tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade; montanhas, grutas, lagoas subterrâneas, cascatas no interior e à beira-mar; Mata Atlântica; as histórias, mitos e lendas do sertão semi-árido e da lavoura do cacau; o São Francisco, rio-mar...
 

(Fotos: Reprodução / Divulgação)


BELEZA - Piscina natural na
Chapada Diamantina

EXUBERÂNCIA - Praia do Forte,
uma das mais apreciadas

Cenários e
passeios de sonho
Além do rico patrimônio histórico e cultural, a Bahia mostra também sua vocação para a prática do turismo ecológico pelo seu vasto potencial de recursos naturais, com mais de mil quilômetros de Costa Atlântica, praias tropicais e um interior de variados ecossistemas e lindas paisagens. As principais unidades de conservação são o Parque Nacional da Chapada Diamantina, no centro do Estado; o Parque Nacional de Monte Pascoal, em Itamaraju; o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no Extremo Sul (único no Brasil); a Reserva Ecológica do Raso da Catarina (única reserva de caatinga no mundo), além de 27 Áreas de Proteção Ambiental, destacando-se a do Litoral Norte, a Itacaré-Serra Grande, a de Marimbus-Iraquara e a da Serra do Barbado e regiões belíssimas como Caraíva e Trancoso, na região de Porto Seguro; Santo Antonio e Santo André, também no Sul; Mangue Seco, na Linha Verde, ao Norte, e muitos outros locais de rara beleza e ideais para a prática do turismo de aventura ou contemplativo.

Os amantes da natureza têm um vasto roteiro ecológico a conhecer no Estado da Bahia, a começar pela Chapada Diamantina. Aí, no coração do Estado, está uma das regiões mais bonitas e diversificadas, nascedouro de vários rios. São quilômetros de águas cristalinas, cachoeiras, serras, planaltos, planícies e piscinas naturais. A isto se juntam a paisagem montanhosa dos gerais, uma vegetação exuberante, a mistura de espécies da flora da caatinga e serrana, tendo como principais exemplos as bromélias, sempre-vivas e orquídeas. O símbolo da Chapada é o Morro do Pai Inácio, porém, o ponto culminante da Chapada, da Bahia e do Nordeste é o Pico do Barbado, em Abaíra.

O Arquipélago de Abrolhos, no extremo sul do Estado, fica próximo às cidades de Caravelas e Alcobaça. Trata-se do primeiro Parque Nacional Marinho, criado com a finalidade de garantir a preservação dos recifes de corais e sua biodiversidade. As águas são cristalinas e a região tem fauna e flora, terrestre e marinha, que encanta a todos que o visitam durante o ano. Uma das maiores atrações é assistir ao espetáculo das baleias Jubarte. Todos os anos, de julho a novembro, elas percorrem 5 mil quilômetros, a partir do Atlântico Sul, em busca das águas mornas do sul da Bahia para se acasalarem e reproduzirem em Abrolhos.

A Linha Verde é a primeira rodovia ecológica do País, totalmente ladeada por Áreas de Proteção Ambiental. Ao norte de Salvador, começa na Praia do Forte, conhecida como a polinésia brasileira, e vai até Jandaíra, próximo à paradisíaca Mangue Seco, na divisa com Sergipe. É uma região de riquíssimos ecossistemas, lindas praias, rios, dunas, coqueirais, lagoas, manguezais e uma fauna tipicamente tropical.

Na APA Itacaré-Serra Grande (Costa do Cacau) está situada a Estrada Parque, ligando Ilhéus a Itacaré, que por si só é um atrativo ecoturístico, pois dispõe até de travessias aéreas para macacos e subterrâneas para outros animais; em Una, nesta mesma região turística, está em funcionamento o Ecoparque, com a opção de trilhas numa reserva de Mata Atlântica primária (de propriedade particular), onde existem passarelas nas copas das árvores, que permitem passeios deslumbrantes e visões panorâmicas.


Passarela do Álcool
Recentemente urbanizada pela Prefeitura Municipal, a Passarela do Álcool é um dos principais cartões-postais da cidade. Compreendendo toda a extensão da Av. Portugal, a Passarela do Álcool abriga em seu casario colonial diversos restaurantes, boutiques e lojas de artesanato. À noite, são armadas as barracas das famosas batidas de Porto Seguro. Nos bares, música ao vivo ajuda a criar um permanente clima de alegria. A Passarela do Álcool é palco das grandes festas populares e de muitos shows.

Abrolhos
A biodiversidade da região dos Abrolhos fascina ecologistas, estudiosos e turistas em geral. Basta lembrar que em Abrolhos há uma das maiores concentrações de peixes - tanto em quantidade como em variedade - por metro quadrado do planeta. O mundo submarino é povoado por corais de rara beleza, num total de 17 espécies que formam um ambiente propício a inúmeras outras espécies da fauna marinha. “Balear” ou observar baleias é o lazer preferido de centenas de turistas que chegam para a temporada das jubartes, entre julho e novembro, quando elas migram para Abrolhos.

Uma “aventura” pelo sertão
Para os apreciadores da região sertaneja, a aventura agora é no sertão baiano, e a principal cidade desta região, sem dúvida, é Paulo Afonso, a 480 km de Salvador, a mais bem estruturada para o turismo, especialmente o ecoturismo. A cidade é uma ilha artificial, privilegiada pela natureza, com belas paisagens, formações rochosas, os canyons do rio São Francisco e a bela visão das cachoeiras que, mesmo fora da época de cheias, são muito bonitas. Praticar o trekking é a grande pedida - são quase 14 km de trilha da Baixa do Chico até o Brejo do Burgos pelo canyon.

O Raso da Catarina tem uma Reserva Ecológica de 99.772 hectares, o único local onde estão preservadas todas as espécies animais e vegetais da caatinga. Para conhecer o Raso é necessária autorização do Ibama e conveniente a companhia de um guia que conheça bem a área, usar roupas leves e um par de tênis, pois os melhores roteiros são feitos a pé.

Do santuário de Bom Jesus da Lapa ao cerrado de Barreiras; subindo ou descendo o “Velho Chico”; penetrando as cavernas de Santana ou percorrendo o vale do rio Corrente em Santa Maria da Vitória, São Félix do Coribe ou Correntina, o Oeste da Bahia é uma região de aventuras e grandes contrastes que se completam. O rio São Francisco e suas bacias afluentes irrigam a terra seca, interligam povoados e cidades, formando uma malha viária que remonta aos primórdios da ocupação do Oeste baiano. Quem chega à Bahia a partir de Brasília, Goiás, Tocantins e norte de Minas Gerais vai se deslumbrar com a beleza do Oeste baiano, traduzida em veredas, rios, corredeiras, cachoeiras e cavernas. A vegetação mistura espécies da caatinga e do cerrado, enquanto a moderna tecnologia abre espaço para a agroindústria. Exemplares raros como o tamanduá bandeira, raposas, seriemas, gatos do mato, mocós, onças e jacarés compõem a fauna, rica em pássaros multicores.

 

Porto Seguro, um paraíso à parte

Porto Seguro é hoje o pólo turístico que mais cresce no país. Sua natureza exuberante guarda ainda muitos dos traços descritos na famosa carta de Pero Vaz de Caminha - a “Certidão de Nascimento” do Brasil. Na contagem regressiva para as comemorações dos 500 anos do Brasil, o Berço do Descobrimento se prepara para ser o grande palco da festa. Enquanto isso, aumenta o interesse de milhares de turistas em redescobrir o paraíso que tanto encantou os primeiros visitantes desta terra. Até hoje Porto Seguro conserva seu caráter primitivo, onde a natureza reina soberana.

Todo município é tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, conforme o Decreto Lei nº 72/07 de 18/04/76. Não bastasse a força histórica, seus monumentos, casario e praças, Porto Seguro possui uma infinidade de praias, da Ponta Grande à Caraíva, passando por Arraial d’Ajuda e Trancoso, das mais tranquilas às mais badaladas, porém sempre limpas e despoluídas. São dezenas de quilômetros de um mar calmo, com águas mornas e transparentes, rios, mangues, coqueiros, restingas, Mata Atlântica, arrecifes e formações de corais. Além de um povo simpático e festeiro.

Mais de 23 mil leitos de ótima qualidade compõem o parque hoteleiro de Porto Seguro. Cerca de 900 restaurantes, pizzarias, bares, sorveterias e lanchonetes oferecem variadas opções gastronômicas, com sanduíches, massas, sushis, comida típica e requintados pratos da cozinha internacional. Modernos equipamentos turísticos, como o Paradise Water Park - o maior parque aquático da América Latina - e paraísos naturais, como o Parque Marinho do Recife de Fora, são opções exclusivas que vão traçando um roteiro inesquecível.

 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

249 usuários online