Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Domingo, 22 de setembro de 2019 - 11h57
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 004 - 04 a 10 de junho de 1999
 
Sinta-se no paraíso em Fernando de Noronha
Vá ao encontro de golfinhos e tartarugas. Eles estarão à sua espera nesse belíssimo arquipélago forrado de praias inesquecíveis e praticamente inexploradas. Um mergulho nessas águas é descobrir um fantástico mundo subaquático.
 

Mesmo se você não curte o lado primitivo da natureza, certamente mudará de idéia ao se deparar com um cenário de águas verdinhas pisando, ao mesmo tempo, a areia macia das praias de Fernando de Noronha.

Seu rico ecossistema desperta a atenção de turistas do mundo inteiro, todos interessados em conhecer esse oásis ecológico. E não é por menos: com um clima tropical aconchegante, uma vegetação rica em espécies herbáceas e ornamentais e uma flora marinha seleta, o arquipélago acaba abrigando também as maiores colônias reprodutoras de aves. Mas o show fica por conta mesmo dos golfinhos e tartarugas.

Um passeio de barco pela Baía dos Golfinhos, com parada na Baía do Sancho, é um dos programas imperdíveis para ver os “donos” da praia de perto. Uma vez que os golfinhos-rotadores são uma das principais atrações turísticas, quem preferir vê-los do alto, a dica é visitar o Mirante da baía dos Golfinhos que, com seus 76 metros de altura, permite uma vista panorâmica quase indescritível.

Já as tartarugas marinhas aruanãs são encontradas na praias do Leão e do Sancho, protegidas pelo Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Para a segurança tanto das tartaruguinhas como dos golfinhos, há áreas demarcadas para a liberação de embarcação dos turistas. Tudo é controlado para preservar espécies em vias de extinção.

Além dessas atrações, o arquipélago pode ser explorado através de outros programas imperdíveis. Dentre as atividades submarinas, por exemplo, o mergulho é uma das atividades que podem ser praticadas. No fundo do mar descobre-se um mundo cheio de corais, esponjas, e é claro, de peixes com um colorido formidável. Vale a pena fazer parte deste habitat pelo menos por algumas horas.

Os passeios de buggy facilitam o deslocamento pela ilha, especialmente em algumas praias. Bem diferente de dirigir no trânsito das grandes cidades brasileiras, você perceberá que uma volta de buggy dentro de uma paisagem encantadora é bastante prazerosa. Mas, se preferir fazer longas caminhadas, o arquipélago é um local ideal, embora alguns trechos tenham um acesso difícil devido sua própria geografia. Então, aproveite as praias exóticas, carvernas e até morros. É bom lembrar que há locais supervisionados pelas autoridades governamentais.


Em terra as praias oferecem cenário exuberante.
Dentro do mar a beleza da rica flora marinha.
 

Perfil da Ilha

Formado por 21 ilhas e ilhotas, Fernando de Noronha ocupa uma área de 26 km², sendo que a ilha principal abrange cerca de 17 km². Fincado sobre uma montanha submarina de origem vulcânica com 4 mil metros de profundidade a partir de sua base, o arquipélago ganhou o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha por concentrar espécies raras de fauna e flora.

O território noronhense situa-se a 420 km do litoral brasileiro e foi descoberto em 1503 pelo comerciante português que batizou a ilha principal com seu próprio nome. Em 1942, Fernando de Noronha tornou-se Território Federal e somente em 1988 passou a ser administrado pelo governo de Pernambuco.

O acesso até o “paraíso ecológico”- como é conhecido, faz o turista encarar uma pequena aventura dependendo de onde ele parte. Para se ter uma idéia, o turista precisa passar por Fortaleza (CE), Natal (RN) ou ainda Recife (PE), uma vez que os vôos saem destas capitais. De Recife, Fernando de Noronha dista 545 km, de Natal 360 km e 720 km de Fortaleza.

 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

192 usuários online